Comunicado,



O menu não está funcionando por conta de umas mudanças que estou fazendo no blog.

Em breve tudo estará pronto.Aos meus visitantes peço desculpas pelo transtorno porém coloquei um sofá para que todos não se cansem muito.

A partir de agora todas as postagens do Blog "Assado, Cozido ou Cru?" e"Palavras alheias já que minhas não são." estarão neste Blog:

Entre-Laços!
Enfim tudo Azul e ponto.


Oi!

Oi!
Entrem e sintam-se a vontade pra ler, comentar.É sempre uma honra recebê-los.

15/11/2013

Nossa volta triunfal está atrasada...

Nossa volta triunfal está um pouquinho atrasada, esquecemo-nos do carnaval, é fogo viu quando consigo uma forma de escapar da alemã, meu Tico e meu Teco da pane.
 Já que estamos na chuva(literalmente desde que chegamos),uma noite a mais não fará diferença.

 

A Dona da Estância que estamos resolveu fazer um baile à fantasia. Ah ela nem imagina como essa ideia era tudo que precisávamos.

Gente, nunca vi tanta máscara na minha vida, tinha pra dar e vender. Eu e minha amiga escolhemos os vestidos e as máscaras mais bonitas (claro que a gente não ia pegar uma só né), a única coisa triste é que por causa do mal tempo o “Papatinho” da minha amiga descolou inteirinho.
O duro é que ninguém quer levar  para consertar e ele,( o papatinho) ia ficar tão lindo com o modelito que ela escolheu, tem gente que é insensível não sabe dar valor a certos objetos que pra gente tem um valor tão especial, é quase uma relíquia, o “Papatinho” dela vai ficar para as gerações futuras e isso não tem preço.

Quanta maldade, as gerações futuras vão ficar com um Papatinho todo desmilinguido.
 
Minha amiga está inconsolável.
 
 

Mas vamos voltar ao que interessa,o Baile.

Escolhemos muitaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas máscaras e trajes, não podemos correr o risco de sermos descobertas.
Que maravilha, um montão de gente, uma máscara mais linda que a outra, muitos detalhes bem apropriados ao tema da festa, fiquei impressionada com tanto bom gosto.

É óbvio que eu olhava o tempo todo pra ver se a alemã não estava por perto, parecia até que eu era uma boneca de cera, só os olhos mexiam a face estava escondida pela máscara e não dava pra perceber nada.

 

As cortinas estavam fechadas, elas só seriam abertas quando o Rei Momo chegasse e fizesse o brinde, aí sim a festa ia realmente começar.

Pronto, cortinas abertas brinde feito e lá vamos todos nós...

 
Quanto riso”! Oh! Quanta alegria!
Mais de mil palhaços no salão.
Arlequim está chorando
Pelo amor da Colombina
No meio da multidão... [...]

 
 ***********************

Olha a cabeleira do Zezé
Será que ele é,
Será que ele é. (a alemã disfarçada) 

Será que ele é bossa nova
Será que ele é Maomé
Parece que é transviado
Mas isso eu não sei se ele é... [...]

 

E como todos estavam se divertindo, confete pra cá e pra lá, serpentina e eteceteraetal, aproveitamos e trocamos de vestido e máscara...
Ah não pensem vocês que escolhemos vestidos longos e bem rodados só porque são bonitos?
 

 

Eu não acredito que não passou pela cabeça de todos vocês, (que estão nos acompanhando) que não íamos esconder tudo e um pouco mais embaixo daquele monte de anáguas. Mesmo porque sem ou com Tico e Teco a gente ainda tem os filhotes desses dois safadinhos, outra coisa, minha amiga só está com depressão, a única pessoa completa sou euzinha;
- Gorda feita um barril de vinho, Síndrome de Pânico, Depressão, Transtorno Afetivo Bipolar e agora inventaram o TOC, basta eu querer arrumar a cama e colocar as coisas no lugar, estou com TOC, se eu me irritar porque minha filha vem aqui e cisma que vai cozinhar veja bem, (minha cozinha está brilhando ela vai sujar tudo e não lavar um prato...) vou e dou uma bronca,... Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiii tá com crise de bipolaridade, só mesmo juntando tudo, uma cabeça cheia de coisas e tudo que é ite, ose, pensa o que, sou pouca coisa não gentemmm pra competir comigo tem que nascer de novo.  Eu tenho só um metro e meio de altura, já viu algum baixinho não querer aparecer? Então peguei tudo pra mim, bem feito, agora fico aqui sendo rotulada, mas isso pode deixar pra depois.
                                                                                                                                          
Bem então deu para entender que se eu não pensar a minha amiga pensa e muito bem, trocamos tudo como eu disse e combinamos o seguinte, saímos à francesa, e no meio do caminho a gente vai trocando, sai a Chinesa, Polonesa, Mexicana e tudo o mais que puder ser aproveitado que escondemos em baixo do vestido, vocês notaram que nossa roupa estava bem armada? quem viu pensou; não encomissaram no tule, foram feitos sob medida.kkkkkk
 
 
 
 
 

Usamos de tudo, gato, cachorro
mas como tudo que é bom dura pouco...
 
No meio do caminho
Carlos Drummond de Andrade y la fábula de la piedra

 
“No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra”
  
 “Usei propositalmente esse texto porque hoje vocês finalmente conhecerão a “pedra no meio do meu caminho”, a Dona Alzheimer”...
 
Agora vocês entendem porque fujo?  Alguém se habilita ?

Tivemos que voltar para o baile, mas tudo bem logo estaremos chegando.
E a minha amiga que de boba não tem nada, aproveitou e já pegou uma fantasia pra Páscoa.
 
 
Pessoal voltaremos em breve.


Nenhum comentário :

Postar um comentário