Comunicado,



O menu não está funcionando por conta de umas mudanças que estou fazendo no blog.

Em breve tudo estará pronto.Aos meus visitantes peço desculpas pelo transtorno porém coloquei um sofá para que todos não se cansem muito.

A partir de agora todas as postagens do Blog "Assado, Cozido ou Cru?" e"Palavras alheias já que minhas não são." estarão neste Blog:

Entre-Laços!
Enfim tudo Azul e ponto.


Oi!

Oi!
Entrem e sintam-se a vontade pra ler, comentar.É sempre uma honra recebê-los.

26/12/2011

Tiro o chapéu...

Só tirando mesmo, quantas coisas aconteceram no ano que está indo embora, e sabe que eu estou adorando, estou contando os segundos para que ele mude de 2011 para 2012.
Na verdade eu creio mesmo que só muda o número, pois a vida continua segunda batente novamente, porém minha alegria é pelo simples fato de que só muda o número quando a gente deixa, pode ser muito mais que uma mera mudança no numeral.
Agora depende de nós, rever, ver, refletir e tirar realmente o chapéu, e tiro para várias pessoas, e para mim também...  Ufa! Demorei pra ver de verdade, refletir de verdade e entender que as pessoas que gostam de verdade são pouquíssimas, e a gente passa o ano inteiro de chapéu e nem vê... ou melhor de óculos escuros...
Que bom não estou reclamando não, estou mesmo é agradecida de verdade, pois com certeza neste  novo ano eu realmente vou mudar e para melhor, vou gostar de quem gosta de mim, e começa por mim, pois ninguém pode gostar mais de mim do que eu mesma demorei muito, mas APRENDI  e como, valeu a pena.
Que venha 2012, pois estou pronta, não preciso de chapéu, óculos, sapatos e bolsas, bicicleta, balão, nem mesmo traje a rigor... Minha vida vale a pena sem nada disso, porém, continuarei a usar tudo isso porque se tem uma coisa que sei que sou, é charmosa e não deixarei de ser nunca, simpática, inteligente, amiga, companheira de todas as horas e se errei fui humilde pra pedir perdão. 
Vamos lá 2012 está próximo e não é qualquer um que vai me derrubar mais, eu deixei, não deixo mais, nem que doa, nem que eu derrame lágrimas de sangue, eu vou por em prática tudo que aprendi, vivi, vi, ouvi e olha que não foi pouco, a única coisa que eu me recuso é usar máscaras e me silenciar só pra machucar, sempre terei um tempinho pra quem gosta de mim, quem não gosta não vai se importar e isso já não me incomoda mais, pois sobraram quase nada, os dedos de uma mão são demais para contar, porém eu estou em um dedo dessa mão e isso basta, aprendi que tenho que viver sozinha, pois  final muitas vezes é melhor só do que mal acompanhada, pois as pessoas só te gostam quando você está bem, e quando você não está é que você descobre isso rapidinho.
Nada de amarguras, é pura felicidade de saber que aprendi e estou conseguindo me bastar, e só me importar com quem realmente esse ano se mostrou realmente quem são quando eu mais precisei.
Imenso obrigado porque assim eu aprendi rápido.
Tiro meu chapéu, dessa vez para mim com toda a honra, quem não gostar só posso lamentar...
Afinal, assado, cozido ou cru? Não importa, estou de chapéu mesmo para muitos, então tanto faz...



Nenhum comentário :

Postar um comentário