Comunicado,



O menu não está funcionando por conta de umas mudanças que estou fazendo no blog.

Em breve tudo estará pronto.Aos meus visitantes peço desculpas pelo transtorno porém coloquei um sofá para que todos não se cansem muito.

A partir de agora todas as postagens do Blog "Assado, Cozido ou Cru?" e"Palavras alheias já que minhas não são." estarão neste Blog:

Entre-Laços!
Enfim tudo Azul e ponto.


Oi!

Oi!
Entrem e sintam-se a vontade pra ler, comentar.É sempre uma honra recebê-los.

24/10/2011

Traje completo...

Salto alto, bolsa e o chapéu claro!
Andando pela net, (atrás como sempre de respostas), pois nunca me canso de me fazer perguntas, encontrei um blog maravilhoso.  Bipolar Brasil, vocês poderão entrar é só clicarem no site que estou seguindo.

Bem o site não fala apenas de bipolaridade, mas de muitas outras coisas interessantes, inclusive é de suma importância a meu ver, uma vez que, a gente hoje em dia fica triste já dizem que somos depressivos, fica com medo, estamos com pânico, uma hora estamos alegres e outras estamos tristes, somos bipolares.
Sobre síndrome do pânico eu entendo bem, tive e durou bastante tempo, claro que não foi assim um belo dia acordo e entro em pânico, não funciona dessa maneira existem muitos fatores, alguns acontecimentos que tenham acontecido na infância outros que estamos vivenciando no momento.
O meu pânico foi particularmente específico, medo da perda tendo em vista que houve motivos suficientes na infância e depois de adulta que desencadearam a síndrome. Porém é um processo muito fácil de descobrir, pois temos não só pensamentos estranhos, somatização de certas coisas que ouvimos ou vemos, geralmente doenças que podem, na nossa cabeça, virmos perder alguém ou mesmo nos atingir e também estaremos nos perdendo, além dos sintomas físicos, dores musculares geralmente no peito, formigamento, sensação de perda de sentidos que geralmente duram alguns minutos. Então sei que tive e inclusive os motivos que me levaram a passar por isso.
Depois de muitos médicos e tratamentos e muitas e muitas experiências com medicações, pois há vinte anos isso não era tão fácil como hoje, encontrar medicamentos, médicos que você pudesse ter acesso, pois a maioria é particular porque é um transtorno um pouco mais complexo e você muitas vezes tem medo de falar o que se passa na sua mente, tem medo que te digam que você está louca, na verdade eu pensei que estivesse e demorei muito pra contar o que sentia e pensava. Bem voltando o assunto dos medicamentos eu acho que fui cobaia de muita coisa, porém enfim terminou e ficaram apenas algumas fobias, que eu já tinha antes, porém se intensificaram após o pânico.
Depois quando você pensa que está tudo bem, vem um desânimo, uma vontade de nada, uma tristeza, um não sei o que quero e nem sei pra onde vou ou mesmo se quero, deu para entender? Acho que muitas pessoas já passaram por esse tipo de sentimento de não saber o que quer e ao mesmo tempo sabe que quer, e não significa que necessariamente estão depressivas. No entanto, uma vez que você diz que teve algum transtorno, no meu caso o pânico, automaticamente o médico já fala depressão, e lá vamos tratar a bendita depressão e começar novamente a experiência com os medicamentos, toma um, outro e outro e troca e enquanto isso você vai ficando meio que um zumbi ambulante, até que num determinado momento a gente estabiliza e o médico diz que está tudo sobre controle. Ai que alívio!
A vida segue seu rumo certo? Existem dias melhores outros nem tanto, ninguém está livre de acontecimentos inesperados e até traumáticos no dia a dia nessa selva de pedra que vivemos trânsito, estresse, correria e você engolindo sapos e abacaxis, pois não pode ser diferente, para convivermos muitas vezes temos que engolir muito mais que essas pequenas coisas que mencionei aí um dia você vai e explode... Passa um tempo acontece mais um tanto de coisas, cobranças do trabalho, filhos, casa, marido, cachorro, pedreiro e são coisas que você não tem controle pois faz parte do cotidiano, porém ninguém sabe, a gente nem tem tempo de fazer o que nos compete que dirá ficar falando e desabafando e logicamente uma hora você explode, geralmente por uma coisa boba, fora de hora e quase sempre no lugar errado. Xi teve um PIT...
Vamos ao médico porque não estamos nos sentindo bem, estamos mais pra loucas que pra santas, ou seja, estourar não faz parte de gente normal todos têm que engolir e se calar ou sair rindo, mas nem todo mundo tem sangue de barata ou aguenta a pressão e, com todo esse estresse que nos faz mudar de humor, nos faz perder as estribeiras lá vem o rótulo... Não tem depressão nem pânico, mas já teve e, ouvi muitas vezes que uma é prima-irmã da outra, caramba que família danada, quem quer uma irmã ou uma prima que só traz motivos para que a gente tenha que recorrer aos médicos.
O que você vai falar?  Já tive pânico, mas estou curada, fiquei depressiva por isso e aquilo, mas já estou bem, porém ando mal humorada fico guardando coisas e eis que inesperadamente por nada eu tenho um  ataque nervoso  e dou uma de louca, grito, esperneio, geralmente por nada, pior, sem nenhum aviso e quase sempre temos a sorte de estar em frente a uma plateia enorme assistindo...  Adivinha????... Bipolar, você está com distúrbio de bipolaridade, geralmente se manifesta depois de todos esses distúrbios anteriores, se você não teve nenhum desses distúrbios, mesmo assim a bipolaridade um dia se manifestaria.
 Claro que ele não falou, mas dá para entender, depois da visitinha e da gentileza dessa prima-irmã você não consegue mais ficar sem algum distúrbio, então o diagnóstico no meu caso é taxativo... Bipolar e Ponto. 
 Se o pânico tem cura e a depressão também, já a bipolaridade é diferente, não tem... Mas não tem problema é controlável...
Só rindo porque nunca mais você vai poder brigar com ninguém, nunca mais poderá se irritar com nada e vai ter que engolir um elefante sem deixar entalar viu? Caso contrário vão carregar você para outros médicos, pois a medicação que você está fazendo uso não está dando resultado, culpa do médico e não do direito de você ser simplesmente humana.
Vamos voltar a nossa saga? Não se esqueça de que não tem cura...
E agora José?  

-Estou a rigor hoje e não tirei o chapéu, então tanto faz.


Agora eu aconselharia sinceramente que todos pudessem dar uma olhada no site,
http://www.bipolarbrasil.net/
vale a pena, trata-se de assuntos sérios, você tem acesso a muitas informações, até mesmo para quem nunca teve nada parecido como depressão, pânico ou outros transtornos.


Um comentário :

  1. Bom Dia Elaine!Geralmente eu penso que definitivamente não estamos aqui por acaso.Digo aqui na net.É o seu caso,ajudar de alguma forma as pessoas.Se eu soubesse e tivesse selinhos para você por no Blog eu daria um de Grande Abraço!

    ResponderExcluir