Comunicado,



O menu não está funcionando por conta de umas mudanças que estou fazendo no blog.

Em breve tudo estará pronto.Aos meus visitantes peço desculpas pelo transtorno porém coloquei um sofá para que todos não se cansem muito.

A partir de agora todas as postagens do Blog "Assado, Cozido ou Cru?" e"Palavras alheias já que minhas não são." estarão neste Blog:

Entre-Laços!
Enfim tudo Azul e ponto.


Oi!

Oi!
Entrem e sintam-se a vontade pra ler, comentar.É sempre uma honra recebê-los.

23/08/2011

Folha de Papel.



Quando criança, por causa de meu caráter impulsivo, explodia com a menor provocação, magoando muitos.

Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes me sentia envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas depois de uma explosão de raiva. Me entregou uma folha de papel lisa e me disse:

- Amasse-a!

Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.

- Agora – voltou a dizer-me – deixe-a como estava antes.

É óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentei, o papel ficou cheio de pregas. Então, disse-me o professor:

- O coração das pessoas é como esse papel… A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.

Assim aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar lembro deste papel amassado.

Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas pode ser tarde demais.



Texto recebido por e-mail sem créditos


(Imagem: white tulip in striped vase by Garry-Gay)







Lamento muito Elaine, é só que posso fazer por mim.

Quem sabe alguém possa tirar a lição desse texto e assim não ter que se lamentar depois.


Nenhum comentário :

Postar um comentário