Comunicado,



O menu não está funcionando por conta de umas mudanças que estou fazendo no blog.

Em breve tudo estará pronto.Aos meus visitantes peço desculpas pelo transtorno porém coloquei um sofá para que todos não se cansem muito.

A partir de agora todas as postagens do Blog "Assado, Cozido ou Cru?" e"Palavras alheias já que minhas não são." estarão neste Blog:

Entre-Laços!
Enfim tudo Azul e ponto.


Oi!

Oi!
Entrem e sintam-se a vontade pra ler, comentar.É sempre uma honra recebê-los.

17/08/2011

Ao Meu Pai

Ao Meu Pai


Vim aqui falar de um amor diferente.
Um amor que até dói,
Mas é incapaz de machucar a gente.

Amor que não tem limites,
Que acolhe, acalma, que chora
Que em qualquer situação
Não deixa pra depois o que pode ser agora.



Mas que amor é esse?
Seria algo divino? Sim!
Amor que me conhece desde bem pequenino.

O medo de perdê-lo é uma coisa sempre constante,
Mas sei que do meu coração,
Jamais ficará distante!

Esse amor é privilégio, é uma conquista,
Que se bem vivido nunca se perde de vista.
Ah! esse amor...
Que quanto mais se vive mais forte ele fica.

Amor que tão forte,
Meu corpo todo estremece...
Que em momentos mais frios
Me consola e me aquece.

Estou convicto de que de dentro de mim
Nunca pra longe se vai
Esse amor tão perfeito,
Que sinto pelo meu pai.


 Texto de Serginho Thompson




Amor de gratidão,
De reconhecimento.

Amor incondicional
Que não se apaga
Amor intransferível.

Amor que transcende...
Tempo e Espaço!

Amor que não fica pra semente,
DEIXA.


Saudades eternas de você meu Pai.
 
 
 
 
 
(imagems alheias)
 
 


Nenhum comentário :

Postar um comentário